jump to navigation

Os cuidados durante a gravidez Julho 23, 2009

Posted by 50minutos in Em debate.
trackback

De7ai010

Mesmo implicando numa séries de transformações e talvez até algumas dificuldades, a decisão de ter um bebê pode ser um dos passos mais acertados da vida de uma mulher. Muito se discute sobre o mito materno, mas é inegável a sensação de prazer, felicidade e encontro que a maternidade pode oferecer quando vivida com fluidez. Logo no início da gestação, a futura mamãe já tem uma certeza: conviver com a complicada gangorra de emoções que caracterizam a gestação. Num dia acorda bem, feliz, e acha o máximo aquela “barriguinha”. No outro, não quer nem olhar para o espelho e enfrenta um insuportável mau humor. A gravidez não é tão tranquila como falam por aí. Existem todas as mudanças físicas, associadas aos hormônios, bem como a insegurança e a ansiedade, sentimentos que sempre acompanham as situações novas. Gestar é lidar com algo completamente novo e desconhecido. A Organização Mundial de Saúde adverte que a cesariana pode fazer mal à saúde. A operação cirúrgica que deve seu nome, segundo as tradições, ao nascimento de um dos imperadores romanos Júlio César, vem dominando o mundo, exatamente como costumavam fazer esses antigos e poderosos senhores. O aumento do número de cesarianas é um fato mundial e se deve sobretudo ao avanço tecnológico, facilitador de um diagnóstico tão acurado das condições da criança no útero que, em alguns casos, é possível até mesmo curar certas doenças fetais. Se antes o feto já se sentia protegido e à vontade em seu elemento, o ventre materno, hoje ele está ainda mais cercado de cuidados, e quase se pode dizer que sua saúde estará garantida ao nascer. Mas essas técnicas inovadoras não justificam, por elas mesmas, o excessivo número de cesarianas no Brasil. A partir do final da década de 60, a introdução da ultra-sonografia tornou a cesariana mais segura para a mãe e a criança. Além disso, as mudanças de comportamento incentivadas pela Revolução Sexual e o Movimento Feminista geraram mulheres mais ativas e exigentes. E o que se vê hoje são milhares de mulheres e profissionais escolhendo o parto cesárea. O Brasil é o campeão mundial em parto cesariano. Enquanto, em países mais desenvolvidos, o aumento desses índices é visto com grande preocupação, aqui, pouco ou quase nada se faz para reverter esse quadro.

Anúncios

Comentários»

No comments yet — be the first.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: